sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Função da placenta, cordão umbilical e saco amniótico.

É comum ver as pessoas errando feio sobre a função destas três estruturas envolvidas com o desenvolvimento fetal: placenta, cordão umbilical e saco amniótico. Já cansei de ver gente falando que a placenta "envolve" o bebê, e o cordão é o responsável por sua nutrição (não deixa de ser), então, vamos explicar direito!

Então vamos por partes:


O que é a placenta?

Basicamente, a placenta é uma estrutura formada por células trofoblásticas (células externas da blástula, estrutura que se forma após a fecundação e divisão celular do óvulo). Ela começa a se formar por volta do 16º dia após a fecundação. Ela fica localizada em geral na parte superior do útero, NUNCA envolvendo o feto todo!!! Em alguns casos, a placenta pode se localizar na saída do útero (placenta prévia). Quando isto ocorre no início da gravidez, em geral ela acaba subindo e assumindo a posição correta. Se por acaso, no final da gravidez ela não estiver na posição correta e continuar bloqueando a saída do útero, esta constitui uma das únicas indicações reais para a realização de uma cesárea antes do início de trabalho de parto, mas esta é uma situação rara, que deve ser bem avaliada e acompanhada pelos profissionais responsáveis. Veja no blog da Drª Melânia Amorim as indicações reais e fictícias para a realização de uma cesariana.

Fonte: Atlas de anatomia humana Sobotta, vol. 2, 21ª ed. 2000

Qual a função da placenta?

Sua função consiste em permitir a difusão (passagem) dos nutrientes e oxigênio, provenientes do sangue materno, para o sangue do bebê. Os vasos sanguíneos maternos levam os excretas (toxinas liberadas pelo organismo do bebê) e trazem nutrientes e oxigênio. Na vilosidade os vasos sanguíneos do bebê recebem estes nutrientes. Note que eles não se tocam diretamente. A troca ocorre por difusão através da membrana.

Fonte: Guyton e Hall, Tratado de fisiologia médica, 2006.


Outra função muito importante da placenta é a secreção de hormônios. Tanto o estrogênio quanto a progesterona são secretados por ela. Dentre as funções destes hormônios na gravidez, principalmente do estrogênio, estão o aumento das mamas e do útero.

O que é e qual a função do cordão umbilical?


O cordão umbilical é uma estrutura formada por três vasos, sendo duas artérias e uma veia (figura anterior), e coberto por tecido epitelial liso e flexível, o que o torna escorregadio.
Sua função é trazer os nutrientes provindos do organismo materno, e levar os excretas produzidos pelo organismo do bebê durante a respiração e atividade hepática (do fígado) e renal.

O que é e qual a função da bolsa e do líquido amniótico?


O saco amniótico (ou bolsa amniótica, ou bolsa d'água) consiste em uma membrana que envolve o feto durante toda a gestação. Essa membra é preenchida pelo líquido amniótico, que tem for função proteger o feto de possíveis impactos. Este líquido é formado em maior parte pela excreção do próprio feto (sim, o bebê faz xixi dentro do útero, e ele também bebe o líquido amniótico), outra parte é secretada pelas membranas amnióticas, mantendo sempre a quantidade estável, cerca de 500 ml.

Você sabia?


1) Que não existe essa do bebê se "enforcar" com o cordão umbilical? Vamos pensar: enquanto está ligado ao cordão umbilical, o bebê recebe oxigênio por ele, ou seja, não respira pelo nariz. Mesmo que o cordão se enrole no pescoço, ele continua recebendo oxigênio. E o cordão não fica tão apertado a ponto de impedir que o sangue circule, pois como é muito liso, ele escorrega. Peque um fio destes de fazer crochê, de náilon, e tente dar um nó para ver. Ele volta. O cordão umbilical é assim.

2) Que o parto pode acontecer sem que haja o rompimento da bolsa amniótica? É o chamado parto empelicado. Neste caso o bebê nasce envolto pela bolsa, que é rompida depois. Veja aqui!

3) Que nem sempre a bolsa amniótica se rompe completamente, causando uma "enxurrada", como vemos nos filmes e novelas? Ela pode sofre pequenas rupturas, a chamada bolsa rota. Neste caso, a mulher perde líquido amniótico em pequenas quantidades, muitas vezes nem percebendo (líquido amniótico tem cheiro de água sanitária, uma forma de saber se é a bolsa rota). Não é indicação de cirurgia cesariana. Com o devido acompanhamento, é possível prolongar a gravidez quando a bolsa sofre rompimentos antes do final da gestação e não há sinais de trabalho de parto. Manter a hidratação é importante. A esposa do ator Márcio Garcia, por exemplo, em sua última gravidez, teve a bolsa rota por um mês, foi acompanhada por médicos e enfermeiros, fez repouso e entrou em trabalho de parto naturalmente, tendo seu bebê de parto normal sem nenhum problema. Quanto mais tempo o bebê passa na barriga da mãe, melhor. Realizar uma cirurgia com 35 semanas de gestação implica em mandar o bebê para a UTI neonatal, onde o risco de infecções é muito grande. Veja aqui o que Márcio Garcia e a esposa falam sobre sua experiência.

4) Que existe uma condição rara, chamada Síndrome da Banda Amniótica, onde a bolsa amniótica possui projeções que podem se enrolar no feto e atrapalhar seu desenvolvimento, causando até a morte, ou deformações nos braços ou pernas. é comum ver gente falando que "fulano nasceu sem a perna porque o cordão ficou enrolado nela", na verdade, a culpa á das bandas amnióticas. Aqui um artigo acadêmico que traz um relato de caso.

Espero que gostem!!!

Referências:

GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de fisiologia médica.11ª edição, Elsevier, 2006.

PUTZ, R.; PABST, R. Atlas de anatomia humana Sobotta, Vol 2: Tronco, vísceras e extremidade inferior. 21ª edição, editora Guanabara Koogan, 2000.

Síndrome da banda amniótica: Nogueira, F. C. S., da Cruz, R. B., Machado, L. P., Ramos, B. L. F., Júnior, J. L. M., & de Almeida Pinto, R. Z. (2011). Síndrome da banda amniótica: relato de caso. Rev Bras Ortop46(4), 56-62.




3 comentários:

  1. O texto é bom, mas há errinhos, alguns mais simples, outros mais sérios... releia-o, acredito que logo verás o que precisa ser mudado. Abraço.

    ResponderExcluir