quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Entendendo o átomo - Modelos atômicos

Para começar a entender um pouco sobre química, elementos e reações químicas, antes de tudo é preciso compreender um pouco sobre um elemento central na química: o átomo. Ele, que já foi considerado a menor partícula da matéria, tem papel fundamental em todo o processo de compreensão da química. Vamos lá!

História do átomo:

Dalton: o primeiro modelo atômico


Em 1808 John Dalton propôs uma explicação da natureza da matéria:
1. “Toda matéria é composta por minúsculas partículas chamadas átomos”.
2. “Os átomos de um determinado elemento são idênticos em massa e apresentam as mesmas propriedades químicas”.
3. “Átomos de diferentes elementos apresentam massa e propriedades diferentes”.
4. “Átomos são permanentes e indivisíveis, não podendo ser criados e nem destruídos”.
5. “As reações químicas correspondem a uma reorganização de átomos”.
6. “Os compostos são formados pela combinação de átomos de elementos diferentes em proporções fixas”.

Ou seja, de acordo com ele, o átomo se pareceria com uma "bolinha de gude" de proporções microscópicas. Algo mais ou menos assim:


modelo atômico de Dalton


Modelo atômico de Thomson


Esse modelo permaneceu por muito tempo. Até quem, em 1827, Joseph John Thomson formulou a teoria de que os átomos seriam uma esfera com carga elétrica positiva onde estariam dispersos os elétrons, partículas de carga negativa, suficientes para que a carga total do átomo fosse nulaEsse foi o primeiro modelo a divisibilidade do átomo, ficando o modelo conhecido como “pudim de passas."


modelo atômico de Thomson

Modelo de Rutherford


Pois bem, a existência dos elétrons era aceita, mas o átomo continuava uma massa sólida, que não poderia ser dividida. Em 1911, Ernest Rutherford, estudando a trajetória de partículas a (partículas positivas) emitidas pelo elemento radioativo polônio, bombardeou uma fina lâmina de ouro.  Ele observou que:

•A maioria das partículas a atravessavam a lâmina de ouro sem sofrer desvio em sua trajetória (logo, há uma grande região de vazio, que passou a se chamar eletrosfera);

•Algumas partículas sofriam desvio em sua trajetória: haveria uma repulsão das cargas positivas (partículas a) com uma região pequena também positiva (núcleo).

•Um número muito pequeno de partículas batiam na lâmina e voltavam (portanto, a região central é pequena e densa, sendo composta portanto, por prótons).


experimento de Rutherford


   
    Rutherford concluiu que a lâmina de ouro seria constituída por átomos formados com um núcleo muito pequeno carregado positivamente (no centro do átomo) e muito denso, rodeado por uma região comparativamente grande onde estariam os elétrons.










Modelo atômico de Bohr


    Niels Bohr Trabalhou com Rutherford, e em 1913 propôs algumas alterações ao seu modelo atômico:






  •       Os elétrons  só podem ocupar níveis de energia bem definidos; 
  •       Os elétrons giram em torno do núcleo em órbitas com energias diferentes.



     As órbitas interiores apresentam energia mais baixa e à medida que se encontram mais afastadas do núcleo o valor da sua energia é maior.





Os níveis descritos por Bohr são os níveis
eletrônicos, representados simplesmente por "n" ou número quântico.





Se você quiser saber um pouco mais mais sobre os átomos, nêutrons e elétrons, veja este vídeo da Khan Academy



Nenhum comentário:

Postar um comentário